jusbrasil.com.br
6 de Junho de 2020
    Adicione tópicos

    A diferença entre engenheiros e operadores do Direito

    Espaço Vital
    Publicado por Espaço Vital
    há 8 anos

    Viajado internacionalmente, muito bem relacionado com milhares de advogados e ex-alunos, o ex-presidente da OAB gaúcha Luiz Felipe Lima de Magalhães conta uma sutil história assistida numa das muitas vezes em que usou o excelente serviço ferroviário da Itália.

    Um advogado, um juiz, um promotor e três engenheiros estavam, em dois grupos, viajando de trem, de Roma para Florença, a fim de participarem de uma mesma conferência. Na estação de partida, os operadores do Direito compraram um bilhete cada um, mas viram que os três engenheiros adquiriram, em conjunto, um só bilhete.

    - Como é que os três vão viajar só com um bilhete? - perguntou o advogado.

    - Esperem e verão... - respondeu um dos engenheiros.

    Então, todos embarcaram. Os operadores do Direito foram para suas poltronas, mas os três engenheiros se trancaram juntos no mesmo banheiro. Cinco minutos depois da partida do trem, o fiscal foi recolher os bilhetes. Bateu na porta do banheiro e pediu:

    - O bilhete, por favor!

    A porta abriu uma pequena fresta e, por ela, apenas uma mão entregou o bilhete. O fiscal pegou e pôs-se a coletar os bilhetes das demais pessoas que estavam sentadas. Em seguida, passou a outro vagão.

    O advogado, o juiz e o promotor acharam a idéia genial e, dois dias depois, após o encerramento da conferência, resolveram imitar os engenheiros na viagem de volta e, assim, economizar algum dinheiro.

    Como o Direito não é uma ciência exata, os operadores das normas jurídicas, com a criatividade que é peculiar às suas próprias profissões, resolveram melhorar.

    Quando chegaram na estação, a história se repetiu: os engenheiros compraram só um bilhete mas, para espanto deles, o advogado, o juiz e o promotor não compraram nenhum...

    - Mas, como é que vocês vão viajar sem passagem? - um engenheiro perguntou perplexo.

    - Esperem e verão!... - respondeu o promotor.

    Todos embarcaram. Os engenheiros se espremeram dentro de um banheiro e os operadores do Direito num toalete do outro lado do vagão. O trem partiu. Imediatamente, o advogado saiu, foi à porta do banheiro dos engenheiros, bateu e disse:

    - A passagem, por favor!

    O juiz e o promotor festejaram e não deixaram por menos:

    - Jurisprudência formada!...

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)